Circuito Chico, o city tour de Bariloche

O Circuito Chico, ou Circuito Pequeno, é o passeio básico de Bariloche. Nada mais é do que o “city tour”, onde você passar por um trecho de cerca de 65km de uma vista surpreendente sempre beirando o imenso lago Nahuel Huapi dentro da cidade de Bariloche, parando em pontos estratégicos para tirar fotos e observar o visual, ele é chamado de “Chico” para se diferenciar o circuito maior chamado de “7 Lagos” e que passa também por outras cidades da região. Esse é um passeio que pode ser feito tranquilamente em uma manhã, ou mais se se você preferir.

Como fazer?

Existem algumas opções para realizar esse circuito. A mais comum é fazer o tour com alguma das inúmeras agências que oferecem o percurso, existem realmente muitas agências em Bariloche, mas os preço dos tours são tabelados entre elas, então dificilmente você vai encontrar variações. Você pode também alugar um carro e percorrer o circuito se guiando por um mapa, sem aquela agonia dos “tours” com hora marcada. Uma alternativa é solicitar um taxi e negociar com ele para fazer o trajeto do Circuito Chico, em uma espécie de “tour privado”. E existe também a opção mais barata, que é fazer o percurso em ônibus coletivo, afinal de contas existe uma linha de ônibus que passa pelos principais pontos do Circuito. Eu naturalmente faria o percurso de ônibus, no entanto existem alguns “contras” nesse caso: está bastante frio e fazer o percurso de ônibus significaria passar muito tempo em um espaço aberto esperando o próximo ônibus passar em cada parada, o ônibus não passa em todos os pontos, o que me faria perder algumas coisas, mas devo admitir que o frio foi a razão principal.

Quanto custa?

Como comentei, os preços dos tours são tabelados entre as agências e variam de acordo com a temporada (alta/baixa). Em julho/18, quando fiz o passeio o valor da tabela era 470 pesos, algo equivalente a 65 reais. Fiz o tour com a agência Natural Travel, que fica na rua principal de Bariloche, Rua Mitre 106. Além desse custo, também há uma taxa de 280 pesos (40 reais) para subir o Cerro Campanario que é a principal atração do tour.

Faça sua reserva pelo Booking.com e garanta os melhores preços

O Circuito

A primeira parada é também a mais importante, o Cerro Campanario, um dos principais mirantes da região, já foi inclusive reconhecida pelos fotógrafos da revista National Geographic como uma das principais vistas do Mundo. É possível subir o Cerro a pé, mas uma das principais atrações são as “aerosillas”, as cadeiras flutuantes… uma aventura a parte que cabe melhor numa narrativa por vídeo, como vocês pode ver abaixo.

A aventura é grande, mas vale a pena. É realmente uma das melhores vistas!

A vista que é tida como uma das mais bonitas do mundo.

Vista do mirador do Cerro Campanario

Após a parada no cerro o passeio segue, parando no mirador onde temos uma vista para o Lago Moreno.

Vista para o lago moreno

O tour então segue para o Hotel Llao Llao, o hotel mais famoso da região, um verdadeiro 5 estrelas, com uma belíssima vista para o lago. Os visitantes, claro, não podem entrar no hotel, é necessário fazer uma reserva especial para day use, eu não o fiz, conhecer hotéis cinco estrelas não é o objetivo principal dessa viagem.

Depois de passar pelo hotel, paramos na Capela de San Eduardo, onde você pode apreciar a arquitetura do Hotel Llao Llao, que é patrimônio arquitetônico da Argentina, além de tirar diversas fotos com uma bela vista do Lago.

O famoso Hotel Llao Llao. Llao Llao é o nome de um fruto que surge nas árvores a partir de um fungo. Muito comum na região e que era bastante consumido pelos Mapuches (indígenas que habitavam essa região).

Feito tudo isso é hora de voltar para a cidade, algumas agências sugerem que voltando para a cidade, por volta das 12h30, você já emende com o tour para o Cerro Catedral. Eu sinceramente não recomendo, o Cerro Catedral (mesmo para aqueles que não querem fazer esportes na neve) tem diversas atrações e vale a pena ter um dia só pra ele, com calma.

Autor: Ana Ligia Correa

Viajando pelo mundo colecionando histórias para contar para os meus netos.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.