Quanto custa um mochilão pela América do Sul?

Tartaruga de Galápagos
Mergulhando em Galápagos, o lugar mais caro de toda a viagem.

Essa é a pergunta que todo mundo me faz desde que voltei de viagem e minha resposta era sempre a mesma: eu não sei! E realmente não sabia, fiz todo o controle de custos da viagem usando o aplicativo Trailwallet, que recomendo bastante. Através do aplicativo eu podia acompanhar minha média diária de gastos e o valor gasto até ali, mas não tinha organizado essas informações ainda desde que voltei, hoje foi o dia!

Mas os números e os valores por si só não dizem muito, é preciso explicar um pouco como tudo isso aconteceu, por isso estou criando essa série de posts: “Quanto gastei no mochilão pela América do Sul”, onde pretendo explicar porque gastei esse valor na viagem e porque é possível fazer a mesma viagem com muito mais ou muito menos dinheiro… depende de você.

Nesse primeiro post vou falar um pouco sobre os custos de forma geral, os países que gastei mais, aqueles que gastei menos e porquê. Nos posts seguintes vou detalhar o custo por países, com mais detalhes sobre atrações e destinos. Vamos lá.

Quanto gastei em 180 dias e 7 países

Antes de tudo acho importante informar que todos os valores nesse post são em dólares, que é a moeda que mais usei na viagem. Enquanto me planejava para viajar fui comprando dólares toda vez que podia e o valor estava favorável, de forma que cheguei a comprar dólar por R$3,30 e no dia que viajei o dólar estava R$4,05 nas casas de câmbio, então isso ajudou bastante. Outro ponto importante, eu não adicionei as passagens aéreas pois emiti todas elas com milhas, mesmo o trecho de ida e volta para Galápagos, foi tudo por milhas.

Dito isso, vamos aos números, nos 180 dias eu gastei US$ 9864,00. Uma média diária de US$54,70.  Os números são altos e podem assustar, afinal de contas nessa viagem encontrei com pessoas que fizeram um roteiro parecido com US$15 por dia e também encontrei pessoas com um budget de US$70, então porque essa diferença toda?

Porque a minha viagem saiu mais cara do que outros mochilões por aí?

Existem algumas razões, claro

  • Primeiro de tudo é o meu estilo de viagem, acabei gastando mais em acomodação pois eu evitava ficar em hostel com quarto compartilhado Diversas vezes fiquei em hotel e algumas vezes cheguei a alugar o apartamento inteiro no Airbnb, pois estava sentindo falta daquele clima de “ficar em casa”.
  • Minha viagem incluiu alguns lugares onde os custos são mais altos, como por exemplo Atacama, onde fiquei 7 dias e fiz diversos tour pagos, já que não dava para fazer por conta, e também Galápagos, onde os tours são mais caros já que todos são feitos de barco.
  • Podemos acrescentar aqui também meu gosto pela boa culinária, ou em bom português, eu gosto de comer e beber e gastei muito dinheiro com isso mesmo e não me arrependo. Hahaha.

Com o que eu gastei mais dinheiro?

Nada melhor do que uma tabelinha para responder essa aqui, e reforçar o que falei lá em cima, gastei uma grana com hotel e comida:

Atividade % do orçamento
Passeios 33%
Acomodação 26%
Comida 17%
Transporte 10%
Supermercado 4%
Entretenimento 4%
Celular 3%

Contrariando expectativas o meu maior gasto foi com passeios, e principalmente por conta dos passeios no Atacama e Galápagos, que são mais caros e eu fiz bastante coisa para aproveitar ao máximo. Nos próximos posts da série eu explico com mais detalhes sobre os gastos no Chile e em Galápagos.

Um gasto interessante para comentar é o de celular, que representou US$280 nesses 6 meses, eu gasto bastante internet, e os chips internacionais de viagem tinham um custo alto e o serviço ruim na América do Sul, então optei por comprar um chip em cada lugar. O lugar onde gastei mais com internet foi na Colômbia, foram US$4,07 por dia, principalmente porque a oferta de wifi era bem fraca ai usava mais o pacote de dados, por outro lado o lugar onde gastei menos com celular foi o Chile, pois além do pacote de dados ser barato, a oferta de wifi público era boa.

O país onde mais gastei dinheiro?

No entanto a internet era a única coisa mais barata no Chile mesmo. Pois em todo o resto o Chile acaba sendo o mais caro mesmo. Todo mundo sempre falou que o Chile era super caro, mas eu desacreditei, precisei ir e provar que é caro mesmo.

No Chile minha média diária de gasto foi de US$70 e foi onde fiquei 50 dias! Mas calma, tem uma explicação. No sul do Chile eu até consegui economizar um pouco, trabalhei em troca de hospedagem e cozinhei bastante, mas quando cheguei em Santiago encontrei com alguns amigos e por lá tivemos vida de turista padrão, ficamos em hotel chic, fizemos muitos passeios, inclusive Valle Nevado que é caríssimo. No Chile também tem o Atacama, onde a hospedagem era um pouco mais cara e os passeios também (incluindo Salar do Uyuni). Mais detalhes dos custos no Chile no próximo post da série.

E onde eu gastei menos?

Sei que a aposta na Bolívia aqui é grande, mas o grande vencedor é o Equador. Na Bolívia eu acabei investindo mais em hospedagem e alimentação, já que os relatos de problemas com ambos me assustavam (inclusive foi na Bolívia minha única infecção alimentar da viagem), mas mesmo com toda essa ostentação, gastei US$46,00 por dia na Bolívia. Nosso vencedor da economia, o Equador, teve um gasto médio diário de US$38. O Equador é um país com a economia dolarizada, ou seja, o Dólar é a moeda oficial lá, mas isso não quer dizer que as coisas são caras, muito pelo contrário, depois de passar por diversos lugares com aquelas moedas cheias de “zero” era reconfortante fazer uma refeição por US$3, simples assim, sem muitos “zeros”.

Mas esse gasto é considerando apenas o Equador continental, para Galápagos eu fiz uma conta a parte, já que é de longe o lugar mais caro da viagem, por lá o custo diário ficou em US$142.

Imagino que vocês tenham muitas dúvidas sobre os gastos ainda, mas esse é só o primeiro post da série, nos próximos trago mais detalhes por país.

INFOGRAFICO CUSTO DE VIAGEM (1)

Autor: Ana Ligia Correa

Viajando pelo mundo colecionando histórias para contar para os meus netos.

5 pensamentos

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.