Morro de São Paulo, 4 dias no paraíso

Praia de Cueira – Praia de Volta à Ilha

Morro de São Paulo já não é a mesma vilinha pacata de 15 anos atrás. Se antes não havia carro e nem mesmo tratamento de água, hoje em dia já temos até ônibus circulando por alguns pontos e carros 4×4 para fazer alguns passeios, e a água já chega com mais facilidade por lá (embora ainda existam relatos de falta de água e energia em períodos mais cheios, como aconteceu nesse verão de 2019).

E essas mudanças já eram esperadas né? Afinal de contas o lugar é um paraíso, lógico que todo mundo ia querer conhecer essa beleza tão perto de Salvador.

Mas calma, porque Morro ainda não foi dominada pela muvuca, ainda é possível sim relaxar nesse pedacinho de céu. E vou tentar explicar um pouco mais como nesse post:

Como chegar em Morro de São Paulo?

Morro de São Paulo pertence ao Arquipélago de Tinharé, composto pelas ilhas de Boipeba e Tinharé, onde estão os povoados de Morro de São Paulo, Gamboa, Garapuá e Galeão. É território do município de Cairú.

Morro está distante em 65km em linha reta de Salvador, mas essa linha reta é pelo mar. Então como chegar em Morro de São Paulo.

Da pra ir de Avião ou Helicóptero, são 20 minutos de voo e custa em média R$700, dependendo da procura e disponibilidade das aeronaves esse valor pode variar.

Para nós, mortais restam duas alternativas mais comuns:

Via Catamarã ou Lancha direto: Você pode pegar um Catamarã ou Lancha direto em Salvador rumo a Morro de São Paulo, é uma viagem que pode variar de 2h30 a 3h30 de navegação em alto mar. O valor por trecho gira em torno de R$100,00. É com certeza o jeito mais prático de ir, no entanto essa navegação em alto mar pode causar algum incomodo, são comuns relatos de enjoo durante a viagem.

Morro de São Paulo

Via Semi Terrestre: Essa é uma outra alternativa, e foi como eu optei dessa vez. São 3 trechos nessa viagem: de Salvador até a Ilha de Itaparica de Catamarã (40min), da Ilha de Itaparica até Valença em van ou ônibus (1h40), de Valença até Morro de São Paulo (15min) de lancha rápida. Contando todo o percurso e mais o tempo que se perde na mudança de um trecho para o outro, o percurso dura entre 3h e 3h30. Como o percurso em mar aqui é em uma parte mais tranquila, então é bem mais difícil enjoar. Mas as mudanças de meio de transporte, processo de embarque e desembarque, podem ser um pouco irritantes. O preço gira em torno de R$100,00 também.

Transfer Semi Terrestre

Eu fiz esse trajeto com a Morro Passeios, eles têm diversas opções de transfer, podendo te pegar direto no hotel ou no aeroporto. Como fiz o semi terrestre, peguei um ônibus bem confortável, todo o trajeto somos acompanhados por guias.

Quando ir para Morro de São Paulo?

Dá pra ir pra Morro o ano todo, faz sol o ano todo por aqui. Maio, junho, julho podem ter alguns dias com mais chuva, mas logo o tempo abre. Por lá é comum o dia amanhecer fechado, parece que vai chover horrores, mas logo o tempo de abre o Sol predomina, não se deixe abalar!

Dia Ensolarado em Morro de São Paulo

Período de verão é o momento mais badalado da ilha, muitos turistas, animação, músicas e ferveção nas barracas da Segunda Praia. Os ápices são o Réveillon e a Ressaca de Carnaval (justamente quando eu estive por lá). Nesses períodos a festas, música alta e clima de azaração dominam os bares e restaurantes do centrinho até a Segunda Praia. Mas por incrível que pareça, mesmo nesses períodos de cheia, é possível encontrar lugares tranquilos, a Quarta Praia está sempre uma paz, e a Praia de Garapuá é bem tranquila.

Dica: se quiser fugir da multidão, um bom momento para ir é em abril, o verão já passou, mas o período de chuvas mais constantes ainda não se iniciou.

O que fazer em Morro de São Paulo?

Tem muita coisa para fazer por em Morro de São Paulo, passei 4 dias por lá e poderia ter ficado muito mais.

Pôr do Sol da Toca do Morcego: a Toca do Morcego é um barzinho famoso e descolado em Morro de São Paulo, para chegar, basta perguntar para qualquer local, todo mundo sabe onde é. Fica no centrinho, próximo a Primeira Praia, a localização privilegiada em uma parte alta traz uma vista única do espetáculo que é o por do sol na região. Eles cobram 20 reais de entrada e as bebidas por lá são mais carinhas, mas vale o passeio.

Tirolesa na Primeira Praia: Não consegui fazer dessa vez, vai ter que ficar pra próxima. Mass é uma das atividades mais disputadas de Morro, uma tirolesa com uma vista única das águas verdes da Bahia.

Bares e Restaurantes da Segunda Praia: A segunda praia é uma das regiões mais badaladas, tem bares e restaurantes para todos os gostos. Sem falar na passarela que durante a noite se enche de barraquinhas dos mais diversos tipos de bebidas e comida! Da para gastar um tempinho passeando por aqui!

morro de sao paulo

Observar as estrelas na Quarta Praia: A Quarta Praia é o cantinho mais tranquilo de Morro de São Paulo. É bem tranquilo ir até caminhando desde o centrinho ou a Segunda Praia, onde ficam a maioria das pousadas. Além de ser perto (no máximo 2km), é bem seguro, mesmo à noite. Na quarta praia não existem bares e restaurantes que funcionam a noite, apenas algumas pequenas pousadas e casas de moradores. A escuridão do lugar favorece a observação o céu estrelado, um momento único.

Ilha de Boipeba: Muitas pessoas aproveitam o período em Morro para conhecer também a Ilha de Boipeba. Não consegui conhecer nessa oportunidade, mas estive lá há alguns anos. Boipeba é a Morro de São Paulo de 15 anos atrás, sem carros, vida muito mais simples, mas com alguns hotéis e pousadas muito bem estruturadas. Vale a pena passar uns 2 dias por lá e conhecer águas ainda mais clarinhas e calmas do que em Morro de São Paulo.

boipeba

Passeio de Volta à Ilha: Esse é o passeio mais famoso da Ilha, mais um que eu fiz com a Morro Passeios. O preço do passeio é tabelado, todas as empresas vendem pelo mesmo preço. Quando eu fui estava em R$180,00.

morro de são paulo
Piscinas Naturais
  • Como é esse passeio? Ele começa cedo, o embarque é na terceira praia, entre 9h e 9h30. Você pode levar bebidas e gelo, tem espaço para guardar no barco. Se prepare para passar um dia navegando de lancha por belas paisagens. A primeira parada é nas Piscinas Naturais de Garapuá, águas quentinhas, como é sempre por aqui. Alguns peixinhos e um mergulho delicioso. Depois partimos para a parada, que ao me ver é a mais bonita, as Piscinas de Moreré (essas já ficam na Ilha de Boipeba). Que lugar incrível a água mais transparente da região, e ainda tem um barzinho flutuante que serve bebidas por lá… poderia passar o dia todo por aqui. Mas já estava na hora do almoço e fome bateu, partimos então para a Praia da Cueira, para experimentar a famosa Lagosta do Guido. A porção para 2 custa R$130,00, mas é realmente muito boa!! Ficamos por ali por umas 2 horas, alguns colegas foram fazer uma trilha curta pela ilha, mas nós optamos em ficar por ali e curtir a praia.
    Então partimos para a parte do passeio que é dentro do que eles chamam de “rio”, que na realidade é um braço de mar. Paramos no criatório natural de ostras, em Canavieira. Ostras fresquinhas e por um preço bem em conta. R$24,00 a dúzia da ostra “in natura”, criada ali mesmo! Uma delícia. A ultima para do passeio é na Vila de Cairu, segunda cidade fundada no Brasil, lá podemos fazer um passeio histórico pelo Convento da pequena cidade.
    Agora já é hora de partir de volta para Morro, chegamos lá no momento exato para observar o Por do Sol do nosso barco, o piloto parou e colocou uma música legal para que a gente pudesse observar aquele espetáculo. Um passeio incrível.
    O embarque para esse passeio é um pouco confuso, por isso foi muito importante contar com a ajuda da Aline da Morro Passeios nesse processo todo, agiliza muito!

Passeio para Garapuá de 4×4: Esse é um passeio ótimo para relaxar. Saímos às 9h30 do hotel, nosso motorista foi nos buscar e nos levou até o carro 4×4 para partirmos para Garapuá. Garapuá é uma praia um pouco mais distante do centro de Morro, são 30min no 4×4 acompanhando paisagens interessantes na parte menos habitada de Morro de São Paulo.
Chegando em Garapuá já escolhemos uma barraca, escolhemos nosso almoço. Um peixe Vermelho assado na telha, R$220 para 4 pessoas. Deixamos nossos pertences na barraca e pegamos um barco rumo às piscinas naturais de Garapuá, as mesmas pelas quais passamos na volta a ilha, mas dessa vez paramos por mais tempo e em uma outra região, onde tinha um bar flutuante que servia bebidas e petiscos. Dessa vez pudemos aproveitar as águas quentinhas com mais calma, tomando uma cerveja gelada. Quando a fome bateu, pegamos o barco de volta para a praia, 30min depois que chegamos nosso almoço já estava servido. E foi a minha melhor refeição na ilha, o peixe estava muito bem temperado, rico em sabores. Um colega americano que estava com a gente chegou a falar que foi o peixe mais gostoso que ele já comeu na vida!
Passamos mais alguns momentos curtindo a praia e então partimos de volta para Morro de São Paulo.
Esse é um passeio ótimo para relaxar, em nenhum momento pegamos a praia ou as piscinas lotadas, apesar de Morro de São Paulo estar bem cheia naquela época.
Esse é um passeio ótimo para relaxar, em nenhum momento pegamos a praia ou as piscinas lotadas, apesar de Morro de São Paulo estar bem cheia naquela época.
Fiz todos os passeios com a Morro Passeios e recomendo. O embarque e a questão dos horários em Morro de São Paulo são um pouco complicados e foi muito legal ter alguém para ajudar nesse processo.

Onde se hospedar em Morro de São Paulo?

Tem muitas hospedagens em Morro de São Paulo, dos mais variados estilos e preços. Tem grandes hotéis com piscina e quartos com vista pro mar. Pousadas mais simples e até hostel e hospedagens familiares. Na alta estação é melhor reservar antes para garantir, você pode reservar aqui. Fora da alta estação você pode pedir indicação de hospedagem assim que chegar, para um dos “taxis” de lá, taxi na realidade são rapazes com carrinho de mão que levam sua mala até o hotel por uma taxa que varia entre 15 e 20 reais.

Centrinho: Muitas opções de hospedagem, restaurantes e bares. As lojinhas da vila também ficam por aqui. A noite é bem movimentado, mas tem uma andadinha para chegar até a praia.

Primeira Praia: A primeira praia é uma das mais movimentadas, mas não é tão extensa, tem algumas opções de hospedagem legais, com bela vista para a praia. Mas por aqui é sempre agitação, precisa andar um pouco mais em troca da tranquilidade.

Segunda Praia: Foi onde fiquei e recomendo fortemente. A praia é extensa, a região tem bares e restaurantes, é agitada durante a noite, mas não chega a tirar a paz. E se quiser ainda mais tranquilidade, fica mais perto da terceira e quarta praia que ficam VAZIAS a noite. Tem muitas opções de hospedagem por aqui, procure a que mais te agrade e manda ver!

Terceira e Quarta Praia: essas são mais tranquilas, a noite é bem de paz, por aqui você vai encontrar hospedagens maiores, com grande piscinas e restaurantes com boa comida. Ótima opção para quem quer relaxar e tem um pouco mais de grana!

Faça sua reserva de hospedagem em Morro de São Paulo

Onde comer em Morro de São Paulo?

Já falei bastante dos diversos restaurantes na ilha, os melhores ficam concentrados na segunda praia, onde se paga entre R$40 e R$60 por pessoa, mas minha principal dica aqui é: saia um pouco da rua principal, nas ruelas paralelas você encontra pequenas casas que servem comida caseira, deliciosa e barata…. pratos por até R$18,00!!

Fiquei 4 dias por lá e com certeza fiquei com vontade de voltar. Muitas pessoas dizem que Morro de São Paulo “não é tudo isso”. Pra mim isso nada mais é do que uma falta de alinhamento de expectativas. A Morro de São Paulo idealizada de 15 anos mudou, mas isso não quer dizer que ela deixou de ser encantadora, segue com aquele astral único e o potencial de deixar muito gringo de queixo caído.

Vai visitar Morro de São Paulo? Fale com a Aline da Morro Passeios e peça um orçamento para transfer e passeios!

Autor: Ana Ligia Correa

Viajando pelo mundo colecionando histórias para contar para os meus netos.

3 pensamentos

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.