Paraty, 2 dias no paraíso

Paraty
Paraty

O paraíso as vezes está mais perto do que a gente imagina. Tem muita coisa bonita pertinho da gente sim! E temos que aproveitar mais.

Paraty foi um desses lugares surpreendentes para mim. Já tinha escutado muita gente querida falar super bem da cidade, mas admito que alimento uma certa incredulidade com os extremos. Quando me dizem um lugar é incrivelmente bom ou incrivelmente ruim, eu tendo a não acreditar e quero ir lá ver com meus próprios olhos.

Foi assim com Paraty. Apesar de estar relativamente perto de São Paulo (6h em um ônibus bem confortável da Reunidas Paulista), Paraty não estava na minha lista de destinos para um futuro próximo, no entanto um convite do pessoal da Minha Casa Paraty mudou isso.

Passei 2 dias em Paraty, pouco tempo, mas o suficiente para descobrir 3 coisas surpreendentes nessa cidade:

1 – Paraty é cheia de História

Eu conhecia muito o potencial turístico de Paraty, a beleza das praias, as casinhas em estilo histórico, mas não conhecia a história da cidade, a importância dela para a história do Brasil, principalmente na época do Império.

Como sou uma pessoa fissurada em história, fui fazer o Free Walking Tour em Paraty! E foi uma decisão muito acertada!

O Free Walking Tour Paraty sai quase todos os dias da semana da Praça da Matriz, exceto quarta, em dois horários diferentes: 10h30 e 17h.

Foi nesse passeio que descobri coisas muito importantes sobre a história da cidade. Paraty já foi o segundo maior porto do país, atrás apenas de Salvador. Foi a principal conexão de Ouro Preto com o Rio de Janeiro, capital do país naquele período, durante algum tempo. O caminho de Ouro Preto até Paraty era longo, então logo foi criada uma outra estrada que conectava o Rio de Janeiro direto com Ouro Preto, fazendo Paraty perder a sua importância econômica.

Centro Histórico de Paraty
Centro Histórico de Paraty

Mas então se inicia o ciclo do café, na região do Vale do Paraíba, é nesse período histórico que Paraty realmente ganha mais destaque e dinheiro. Paraty tinha posição estratégica para escoar o café produzido no vale do paraíba. Isso traz dinheiro e pessoas importantes para a cidade, construções importantes são datadas dessa época. No entanto, a linha de ferro é construída para escoar a produção de café e Paraty novamente começa a perder relevância econômica na região, voltando a ganhar destaque recentemente com o turismo.

O passeio pelas vielas de Paraty é uma aula de história, principalmente sobre o Brasil Império e uma parte bem complicada de nossa história: a escravidão!

2 – A beleza das praias e ilhas

O passeio de escuna por Paraty é uma das atividades mais famosas da cidade, e eu não poderia deixar de fazer.

São diversas empresas que oferecem o passeio, encontrei pessoas oferecendo desde R$50 até R$80 reais, se você negociar um pouco pode sair até mais barato. Você pode contratar o serviço antes com alguma das empresas no centro da cidade ou simplesmente aparecer por volta das 10h30 no cais de embarque turístico e tentar negociar o embarque com algum barco por lá mesmo.

Praia da Conceição - Paraty
Praia da Conceição – Paraty

Nem todas as escunas seguem o mesmo roteiro ou padrão, algumas são maiores outras nem tanto. Eu fiz o passeio em uma escuna não muito grande, mas o barco não estava cheio, no máximo 25 pessoas, por isso o passeio foi bem agradável.

O roteiro que fiz era com 4 paradas, ficamos cerca de 40 minutos em cada uma delas: Ilha Comprida, Praia da Conceição, Lagoa Azul e Praia do Saco da Velha.

Na Ilha Comprida e Lagoa azul fazemos o mergulho do barco mesmo, água calma e com temperatura agradável. Na Lagoa Azul também fazemos o almoço no próprio barco, o valor do prato gira em torno de R$35,00.

Já Praia da Conceição e Praia do Saco da Velha descemos o barco e vamos até a areia aproveitar a praia, você pode ir nadando ou de com auxílio do bote da própria escuna.

Esse para mim foi o passeio mais surpreendente! O visual durante todo o passeio é lindo, a água clara com o verde da mata atlântica compõe uma paisagem verdadeiramente paradisíaca.

Poderia fazer esse passeio durante dias consecutivos e garanto que não iria enjoar!

3 – A trilha para a Praia do Sono

Esse foi meu momento aventura em Paraty: a praia do Sono é famosa por lá, mas para chegar só de barco ou através de trilha. Eu, claro, fui de trilha.

Praia do Sono
Praia do Sono

O primeiro passo é pegar um ônibus que sai da rodoviária de Paraty até a Vila Oratório, que fica na realidade dentro do condomínio Laranjeiras, a trilha começa no final de linha desse ônibus. O valor da passagem é R$5, o ônibus sai em horários específicos da rodoviária, os horários ficam exibidos em um mural dentro do terminal.

Cerca de 5 minutos depois já chegamos no final de linha e estamos prontos para começar a trilha. A trilha é alto guiada, bem tranquila de ser feita, sem chance de se perder. Senti falta de sinalização sobre a quilometragem já percorrida e o tempo restante, por exemplo, mas nada que comprometa.

Sobre a Trilha para Praia do Sono
Sobre a Trilha para Praia do Sono

Classifico a trilha com grau de dificuldade como leve/moderado, tem uma boa subida logo no início e em alguns pontos fica bem escorregadia por conta das constantes chuvas na região. Mas também tem uma bela cachoeira para se refrescar bem no meio do caminho.

São 4km de trilha (8km somando ida e volta), que eu fiz em pouco mais de 1h, com paradas generosas para me hidratar e tirar fotos, ou seja, não é nenhum bicho de 7 cabeças.

Assista ao vídeo: Paraty, 2 dias no paraíso.

Onde ficar em Paraty?

Minha Casa Paraty
Minha Casa Paraty

Eu fiquei hospedada na Minha Casa Paraty, uma hospedagem estilo Homestay recém-inaugurada e que é cuidada de perto pela querida dona: Ollie. O homestay é uma forma diferente de se hospedar, onde o dono da casa abre um espaço para receber visitantes. Eu adorei a experiência, o quarto era confortável, com ar condicionado, o chuveiro do banheiro compartilhado tinha água quente e estava sempre limpo. Sem falar que é uma delícia ser recebida em um lugar aconchegante com jeitinho de casa!

Mais sobre Paraty:

Outro paraíso brasileiro:

Morro de São Paulo

Autor: Ana Ligia Correa

Viajando pelo mundo colecionando histórias para contar para os meus netos.

17 pensamentos

    1. valeu!! já tem tb um video no youtube com diversas imagens da trilha, se ainda tiver curiosidade… bjo

  1. Parati é tão lindo! Pena que a única vez que fui só passei por aí. Estava voltando de Ilha Grande e jantei em um restaurante em Parati. Queria ter ido de dia para ver a praia..

  2. Ei fiquei 8 dias em Paraty e voltei com a sensação de que não tinha conseguido fazer tudo o que queria, imagino o desafio de escolher o que fazer em 2. É tanta praia bonita na região! Seu post me deu uma saudade de lá! 🙂

  3. Cara, Paraty também nunca esteve na minha lista, mas quando visitei a Praia do Sono, passei uma tarde enquanto esperava o busão de volta pra SP ali e fiquei encantada no tanto de história que existe ali, fora a fofura da cidade inteira… Agora já quero voltar só para curtir Paraty mesmo.

  4. Eu tambem amei conhecer Paraty! Amei seu relato porque está bem detalhado e teve coisas que não fiz! Já anotei pra quando voltar! Parabéns pelo relato!

  5. Ahhhh, amei o post. Gosto tanto de Paraty que meus olhos até brilham quando vejo alguém falando de lá. Ainda mais dessa forma tão boa! Obrigada pelas informações!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.